E que tal um lanche na Casa de Chá de Santa Isabel?

Quantas vezes lhe surge o apetite por um lanche num sítio diferente? Um daqueles que o faça voltar à mesma casa na semana seguinte? Pois bem, esta semana a nossa descoberta não é nenhum café, pastelaria ou tasca lisboeta que vá reinventar os seus petiscos. Esta semana cuidámos melhor de nós (e de si) e fomos beber chá. Ora venha connosco:

Lisboa é frequentemente referenciada pelas ótimas pastelarias, onde qualquer lanche ou pequeno-almoço é sempre recheado com boa doçaria. Contudo, a solução para o tal lanche diferente anda por aí, apesar de muitas vezes não nos lembrarmos dela. Falamos, obviamente, das casas de chá. Sim, porque convém sempre relembrar que o hábito do “chá das 5” foi criado por uma rainha portuguesa e não pelos ingleses, segundo dizem. Mas já lá vamos

Bem ao cimo da Rua de São Bento fica a Casa de Chá “As Vicentinas”, mais conhecida por Casa de Chá de Santa Isabel. Quem passa na rua não se apercebe, mas o espaço é uma autêntica casa de bonecas. O mobiliário colorido, os quadros e os “bibelots” conferem a este espaço um ambiente característico das casas de chá tradicionais. No ativo há mais de 30 anos, a casa de chá “As Vicentinas”, é conhecida não só pelos inúmeros chás e infusões, mas também pelos bolos caseiros e pelos objetos de cariz religioso que ostenta para venda.

A sua história começou com uma obra de cariz social, em que o o Padre Américo desafiou as senhoras da Obra de Nossa senhora do Amparo a ajudar o Bairro da Curraleira, um dos mais pobres dos arredores de Lisboa em meados do século XX.

Em breve compreenderam que para além de dar de comer, era importante ensinar os habitantes do bairro a trabalhar, e assim surgiu um atelier de costura com uma sala de trabalho para 40 ou 50 mulheres. O primeiro objetivo desta casa era vender os trabalhos feitos no atelier de costura. No entanto, rapidamente nasceu a ideia de ponto de convívio entre as pessoas que compravam os trabalhos, e assim as Vicentinas começaram a servir um chá e scones às senhoras que por ali passavam.

No ano de 2011, a obra foi doada à paróquia de Santa Isabel que aproveitou para fazer obras de recuperação e (re)decoração, dando origem ao espaço que vemos hoje. Contudo, parte do conceito manteve-se intacto, pelo que parte dos lucros servem para ajudar as obras sociais da Paróquia de Santa Isabel.

 Mais do que uma casa de chá

Quanto aos chás propriamente ditos, há para todos os gostos: desde clássicos a novas misturas, da cidreira à erva-príncipe. Para os acompanhar, contamos com os melhores scones de Lisboa (dizem) e com uma das especialidades que mais saída tem: o bolo russo (com amêndoa, noz e doce de ovos). As receitas da doçaria foram mantidas ao longo dos anos, sendo hoje servidos os mesmos bolos e scones que os avós dos atuais clientes consumiam há 20 ou 30 anos. Há também almoços buffet (7.8€), pratos do dia, serviço de takeaway e encomendas. De referir ainda que nas traseiras há uma loja de antiguidades, com ofertas dos clientes e habitués da casa. Existe também um pequeno pátio interior que em breve dará lugar a uma esplanada.

Posto isto, se pensa que uma casa de chá é mais orientada para uma certa faixa etária, saiba que esta casa é frequentada por lisboetas dos 8 aos 80, desde universitários a idosos que se juntam para o chá das 5, sendo um objetivo da casa juntar diferentes tipos de pessoas.

Está feito o convite. Para além de fazer bem à saúde, o acto de beber chá é tido como um hábito social que, durante a história, ajudou a fechar grandes negócios. Ah, e o costume de beber o chá das 5 foi mesmo começado por uma portuguesa (segundo reza a teoria), a rainha Catarina de Bragança (esposa de Carlos II), que em 1662, começou a preparar as primeiras infusões com ervas em terras inglesas.

Já conhece a Casa de Chá de Santa Isabel? Dê-nos a sua opinião e partilhe-a com os seus amigos.

 Informações:
Onde: Rua de São Bento, 700 (Rato)
Horário: Seg. a Sexta das 11h30 às19h | Sáb. das 16h às 20h
Como chegar: Metro: Rato (linha amarela) | Autocarro: 706, 713, 720, 727, 738, 758, 773, 774
Preços: Chá de folhas 2,10€ | Scone: 1€ normal e 1,40€ com doce
Observações: A Casa de Chá das Vicentinas organiza periodicamente workshops de costura, escrita criativa, trabalhos manuais e mandarim.

 

Relacionados

Share

2 Replies to “E que tal um lanche na Casa de Chá de Santa Isabel?”

  1. Seria possivel dar me o contacto telefonico dai?

  2. Amelia sousa says: Responder

    Olá ! Sou proprietária de uma casa de chá que abrimos recentemente eu e o meu marido em São Jorge Açores. Andava na net a vaguear á procura de ideias e inspiraçao para fazer algo diferente para os meus clientes e encontrei esta pagina a qual achei muito interessante . porque é exatamente o nosso conceito ,mas não temos nada religioso (lol) a não ser o padre a da paróquia que nos visita de vez em quando . Anyways apenas deixar o tyestemunho de que gostei imenso das fotos e do texto e espero realmente um dia poder ir a essa tão linda casa tomar um chá !

Responder a Amelia sousa Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.