Onde estudar em Lisboa?

onde estudar em lisboa_foto:ines espojeira

Esta é uma das perguntas a que mais vezes damos resposta: Onde estudar em Lisboa. Como tal, quisemos refrescar o artigo mais antigo e ter a certeza de que todos os locais que sugerimos estarão prontos a receber todos os estudantes e trabalhadores desta cidade.

Temos sugestões para quem gosta de locais com muito movimento, para quem se dá melhor com salas em silêncio ou para quem prefere estudar a apanhar sol.

Além das tradicionais bibliotecas existem cada vez mais espaços em Lisboa preparados para quem tem de estudar. Até porque, cada vez mais, só é preciso uma mesa e a password da internet.

Dica: pode dar jeito andar sempre com uma extensão / tripla.

  1. Fundação Calouste Gulbenkian | 2 . Sala de leitura do Centro Cultural de Belém | 3. Ler Devagar | 4. Linha d’Água | 5. Instituto Superior Técnico – IST | 6. ISCTE  | 7. Biblioteca da Faculdade de Letras – Universidade de Lisboa | 8. Starbucks | 9. Spacio – Olivais Shopping

 

1. Fundação Calouste Gulbenkian

No coração de Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian é o local perfeito para quem procura uma alternativa calma e sossegada dentro da Biblioteca ou para quem prefere estudar ao ar livre, no parque. A Fundação tem wi-fi grátis, bons acessos para visitantes com necessidades especiais e o metro quase à porta.

Ainda assim, a biblioteca de arte – biblioteca de uma instituição privada com acesso público  – é especializada nas áreas da história de arte, arquitetura, design e artes visuais.  Destina-se apenas a estudantes, investigadores e profissionais na área das artes.

Os espaços de consulta e leitura da Biblioteca de Arte destinam-se exclusivamente à consulta do seu fundo documental. Não é permitida a entrada e a consulta de obras provenientes do exterior.

Onde: Av. de Berna, 45A, 1067-001 Lisboa. Perto do El Corte Inglés Lisboa.
Horário: de segunda a sexta das 09:00 às 17:30. Jardim: todos os dias até ao pôr-do-sol.
Como chegar: De metro, pela linha azul e vermelha, até S. Sebastião ou ainda através dos autocarros: 716, 718, 726, 742, 746, 756
Observações: podem consultar as condições de utilização da Biblioteca de Arte

Fonte fotografia: Gulbenkian.pt

 

2. Sala de leitura do Centro Cultural de Belém

A sala de Leitura do CCB é um espaço principalmente destinado ao livro e à leitura, contando com imensos livros à disposição para consulta e empréstimo.

Esta é a escolha ideal se procuram um lugar sossegado e silencioso para estudar.

Onde: Piso 1 do Centro de Reuniões do Centro Cultural de Belém (junto a recepção)- Praça do Império, 1449-003 Lisboa.
Horário: segunda a sexta das 10:00 às 19:00h, Sábado das 10:00 às 17:30h, Domingos e feriados a sala de leitura encontra-se encerrada
Como chegar: De comboio, linha de Cascais com saída em Belém ou através dos autocarros e elétricos: 15; 729; 751

Fonte fotografia: ccb.pt

3. Ler Devagar

No Lx Factory, um dos espaços mais cosmopolitas e criativos da cidade de Lisboa, pode encontrar ao espaço Ler Devagar, uma combinação inesperada entre galeria, livraria e café.

Um local mais descontraído e movimentado, rodeado de livros, cafés e amigos, ideal para estudo e trabalhos em grupos.

Onde: Lx Factory em Alcântara – Rua Rodrigues Faria. n.º 103 – ed. G 0.3 1300-501 Lisboa
Horário: Segunda: 12:00h- 21:00h, terça a quinta: 12:00h-24:00h, sexta e sábado: 12:00h-02:00h, domingo: 11:00h-21:00h
Como chegar: autocarros: 56, 60, 714, 720, 727, 732, 738, 751| 15E, 18E | 201, 203

4. Linha d’Água

A esplanada Linha d’Água é espaço localizado no interior de um jardim que oferece a tranquilidade e envolvente ideal para quem prefere estudar outdoors.

Com um espaço fechado e uma esplanada aberta esta oferece a versatilidade perfeita para quem procura estudar e fugir das tardes frias de inverno ou quem procura aproveitar ao máximo os dias mais quentes de verão, sempre com uma vista única!

Onde: Jardim Amália Rodrigues, Rua Marquês da Fronteira, 1070–295 Lisboa
Horário: Inverno: todos os dias das 10:00h-20:00h Verão: todos os dias das 10:00h-02:00h
Como chegar: De metro, pela linha vermelha e azul, até São Sebastião. Autocarros: 713, 742

 

5. Instituto Superior Técnico – IST

O Pavilhão de Civil do Instituto Superior Técnico dispõe de várias salas abertas 24 horas, ideal para trabalhos de grupo ou se procuram um sítio onde consigam trocar ideias com os colegas, uma vez que estas são normalmente salas com algum movimento até ao final do dia.

No mesmo pavilhão pode ainda visitar e estudar na biblioteca da universidade, de acesso livre.

Onde: Instituto Superior Técnico, Alameda D. Afonso Henriques, Lisboa
Horário: todo o dia – 24horas
Como chegar: De metro, pela linha vermelha e verde até Alameda. Autocarros: 708, 717, 720, 735, 767

 

6. ISCTE

Com dois espaços distintos, a biblioteca e a sala de alunos, o ISCTE soluções quer para estudo individual num ambiente mais sossegado, na biblioteca, quer uma alternativa mais flexível ideal para trabalhos ou estudo em grupo, na sala de alunos.

Onde: Av. das Forças Armadas, 1649-026 Lisboa
Horário: segunda a sexta: 09:30h-21:00h sábado: 09:00h-13:30h.
Como chegar: de metro, pela linha amarela até Entre Campos. Autocarros: 701, 754, 701, 755

09_ISCTE | Onde estudar em Lisboa

 

7. Biblioteca da Faculdade de Letras –Universidade de Lisboa

No grande complexo universitário de Lisboa são várias as escolhas onde estudar, destacando-se a Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Um edifício com mais de 150 anos de história, aberto ao público, que acolhe diariamente alunos e investigadores das mais variadas áreas. Um espaço ideal para quem procura um local sossegado e de grande concentração.

Onde: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa – Alameda da Universidade, Lisboa 1600-214 Portugal
Horário: segunda a sexta: 09:00h-21:00h sábado: 09:00h-19:00h. A biblioteca poderá apresentar outros horários variáveis, por favor consulte mais aqui.
Como chegar: De metro, pela linha amarela até Cidade Universitária. Autocarros: 731, 735, 738, 755, 764, 768

Fonte fotografia: ulisboa.pt

8. Starbucks

São confortáveis, têm internet, café e bolos e há imensas espalhadas pela cidade. Qualquer café da cadeia americana Starbucks convida a entrar e a ficar. E por que não aproveitar para estudar também?

Estão, geralmente, perto de estações de metro o que simplifica ainda mais a deslocação. Nalguns casos, como a de Belém, há uma pequena esplanada e até podem estudar ao ar livre.

Onde: Chiado | Rossio | El Corte Inglés | Belém | Aeroporto de Lisboa
Horário: 8h – 00h | 10h – 23h | 9h – 23h | 8h – 00h | 5h – 23h
Como chegar: Metro Baixa-Chiado (linha azul) | Rossio (linha verde) | São Sebastião (linha Azul ou vermelha) | Elétrico 15 | Aeroporto (linha vermelha)

Starbucks Belém | Onde estudar em Lisboa

9. Spacio – Olivais Shopping

Talvez por ser numa zona mais longe do centro e da confusão geral de Lisboa, o Spacio, ou shopping dos Olivais, tem sempre durante o dia muitas mesas e cadeiras vazias da zona da restauração.

Tem estacionamento gratuito durante duas horas (mas também tem muito estacionamento cá fora), tem acesso gratuito a internet e, à exceção da hora de almoço, é um local tranquilo. Tem uma bela esplanada que vale a pena conhecer.

Horário: 8h30/9h – 23h
Onde: Olivais Sul
Como chegar: metro linha vermelha

 


Falta algo a este artigo? Falem connosco através de email ou das nossas redes sociais.
info@ondelisboa.com | facebook.com/ondelisboa |  twitter.com/OndeLisboa | instagram.com/ondelisboa

Relacionados

Share

58 Comment

  1. Maria Almeida says: Responder

    Bom sitio para estudar C:C:B de Lisboa

  2. Manuel Gonçalves says: Responder

    Boa tarde! Confirmo as informações dadas pela Catarina Duarte relativamente à biblioteca Gulbenkian: tambem a mim me foi vedada a entrada por ser da area da Saude. “Porque isto não é uma sala de estudo “.
    Fica a dica.

    1. Bernardo Filipe says: Responder

      Onde está a tua criatividade? Para a próxima vez que te perguntarem diz que és estudante de design de turbinas nucleares na faculdade de belas artes de Shanghai e que estás a fazer uma pós-graduação aqui em Lisboa no IADE sobre pintura rupestre das rãs-de-pigmento-azul da Amazónia, Sri Lanka.

      Cumps

      1. Bernardo Filipe says:

        Tenho a certeza que os seguranças deixar-te-ão passar, mal ouvirem a palvra “design”, mas pelo sim, pelo não, decora aí esse parágrafo na mesma.

        bern out

  3. Maria Ferreira says: Responder

    E garanto-vos que já experimentei muitos dos locais aqui sugeridos e a geladaria Emanha é o melhor sítio, sem dúvida.

  4. Maria Ferreira says: Responder

    Este é, de longe, o melhor sítio para estudar/trabalhar fora de casa em Lisboa: a geladaria Emanha na Expo: http://www.emanha.com/
    Tem:
    Internet grátis, ligação a fichas de electricidade, estacionamento grátis, está aberto até às 2h da manhã todos os dias! Muita luz natural, é calmo, ninguém chateia por beber um café a 0,65€ e ficar a tarde toda aqui enfiada! Pagamento MB e caixa Multibanco e restauração ao lado.
    Também, tem música com volume baixo, os fumadores podem vir cá fora fumar e vigiar sem dificuldade os seus bens por ser todo envidraçado na parte frontal e traseira do estabelecimento.
    O que é que alguém que precisa de estudar/trabalhar pode querer mais?! Só mesmo um gelado! LOL

  5. Sara says: Responder

    Bom dia,
    Por acaso no parque das nações ninguém conhece onde se possa estudar?
    Obrigada.
    Atentamente.

  6. Catarina Duarte says: Responder

    Pela terceira vez…. porque é que o meu comentário é apagado e não obtenho resposta ao mesmo?

    Obrigada 🙂

  7. Catarina Duarte says: Responder

    Volto a colocar o comentário que aqui escrevi ONTEM. E além do pedido na altura, gostaria que me explicassem porque foi apagado =/

    Boa noite, hoje pela primeira vez, após ler o artigo “Onde estudar em Lisboa?”, visitei a biblioteca de leitura da Fundação Calouste Gulbenkian e fiquei extremamente desapontada. Apesar de referirem no mesmo, “é o local indicado a todos os que pretendem estudar e consultar coleções no âmbito da História da Arte e das Artes Visuais”, nunca pensei ser tão mal recebida e ter a minha entrada vedada num espaço supostamente público.

    Assim que cheguei o segurança vedou me logo a entrada para deixar os meus pertences no bengaleiro. Depois fui encaminhada para uma sala para fazer o cartão de leitor. Aí perguntaram me o que estudava (medicina veterinária), altura em que me impediram de ali permanecer a escrever a tese e/ou estudar. Alegando que só podia ali ficar se estudasse no ramo das artes… acho isto ridículo.
    Ainda por cima, nem sou moradora em Lisboa, foi uma ida quase em vão.
    E o espaço estava às moscas!
    Valeu me o IST que felizmente não é exclusivo a engenheiros….

    Peço que reformule o texto de forma a alertar quem não será um futuro artista.

    Até porque inclusivamente é referido aqui: “Quanto à biblioteca da Gulbenkian ela é destinada aos alunos de arte que procuram consultar algum livro na área. No entanto, é normal veres pessoas de outras áreas, pois é uma biblioteca muito silenciosa e muito calma, ideal para estudos que necessitam concentração.”

    Obrigada

  8. Catarina Duarte says: Responder

    Boa noite,

    hoje pela primeira vez, após ler este artigo, visitei a biblioteca de leitura da Fundação Calouste Gulbenkian e fiquei extremamente desapontada.
    Apesar de referirem “é o local indicado a todos os que pretendem estudar e consultar coleções no âmbito da História da Arte e das Artes Visuais”, nunca pensei ser tão mal recebida e ter a minha entrada vedada num espaço supostamente público.

    Assim que cheguei o segurança vedou me logo a entrada para deixar os meus pertences no bengaleiro. Depois fui encaminhada para uma sala para fazer o cartão de leitor. Aí perguntaram me o que estudava (medicina veterinária), altura em que me impediram de ali permanecer a escrever a tese e/ou estudar. Alegando que só podia ali ficar se estudasse no ramo das artes… acho isto ridículo. Ainda por cima, nem sou moradora em Lisboa, foi uma ida quase em vão.

    E o espaço estava às moscas!

    Valeu me o IST que felizmente não é exclusivo a engenheiros….

    Peço que reformulem o texto de forma a alertar quem não será um futuro artista.

    Obrigada

  9. Pedro says: Responder

    Olá a todos,

    antes de mais parabéns pela iniciativa. Julgo que seria bom consolidarem toda esta informação num artigo novo e revisto, ou algo tipo uma tabela com a informação para ser mais fácil estudar.

    em relação a Biblioteca da Gulbenkian eu fui lá há umas semanas e perguntei se podia estudar lá ao que me responderam que era so para quem esta a estudar as “artes” e tem que se tirar um cartão…

  10. João Mendes says: Responder

    Boa noite,
    grande surpresa este artigo, pela qualidade muito bom.O Iscal agora esta fechado e procuro um espaço para estudar ao fds, o ISEG e a antiga cantina da cidade universitária estão abertas? Percebi bem ?
    Obrigado e cumprimentos.

    João Mendes

  11. Ana says: Responder

    Excelente artigo! Deu muito jeito principalmente pelo comentário à biblioteca da Gulbenkian pq pensei q por ser de saúde não poderia ir para lá! Obrigada!

  12. Gonçalo says: Responder

    Outro sítio que vale a pena é a Biblioteca Municipal de Belém. Uma das melhores bibliotecas municipais de Lisboa, é muito silenciosa e aberta, tem um terraço estupendo onde no Verão é possível estudar com vista com vista para o Tejo, para o Museu da Electricidade e para a Ponte 25 d’Abril. Encerra às 18.00h. O único senão: ainda não instalaram wi-fi.

    No Picoas Plaza, mesmo por cima do pátio de que fala o artigo, há ainda o espaço CIUL – Centro de Informação Urbana de Lisboa, aberto ao público em geral e com wi-fi gratuita. Encerra às 20h. Muito confortável, pouco frequentado, óptimo para estudar.

  13. Diana says: Responder

    Excelente artigo! Muito obrigada por todas as sugestões. Alguém sabe se é possível aceder ao wi-fi da biblioteca do ISEG sem ser estudante universitário? Sou freelancer e gostava de ir para lá trabalhar de vez em quando, mas parece que é necessário um email e respectiva password da Eduroam para ligar ao wi-fi. Obrigada!

  14. Bruna Silva says: Responder

    Há alguma biblioteca 24h aberta para publico geral (não só estudantes universitários)?

  15. Filomena says: Responder

    IBIS parque das nações (refeições, wi-fi e comodidade 24h).

  16. Crystal Ali says: Responder

    A biblioteca do museu de arte antiga. Fantástico e com aquel café fixe ‘le chat’ ao lado.

  17. António Neto says: Responder

    Boa tarde.

    Antes de mais parabéns pela iniciativa de tentar agregar um grande número de espaços agradáveis para estudar. Queria deixar a sugestão do jardim do Instituto Alemão, no Campo Santana, que tem um jardim muito simpático, calmo, com bastantes sombras e tem um pequeno café. Não me recordo se tem ou não wireless. Também no próprio Campo Santana existe um café com esplanada simpático.

  18. Leonor Neves says: Responder

    Cafetaria Champalimaud tem wi-fi gratuita mesmo? Dão a pass guest?

    1. João Martins says: Responder

      Olá Leonor, chegaste a ir à Cafetaria Champalimaud?

  19. Daniel Lopes says: Responder

    É uma pena a FLUL estar a restringir o acesso a quem não é aluno, mesmo para o caso de quem frequenta centros e institutos afectos à FLUL.

    É uma óptima biblioteca para se estudar, mas perante esta situação, que remonta a Fevereiro (se não me falha a memória), terei de procurar alternativas, mesmo sendo aluno do Centro de Línguas da própria FLUL…

  20. Samantha Luz says: Responder

    Tem também a biblioteca municipal de belém! 🙂 Gosto muito de lá ir pelo facto de ser muito sossegado.

  21. Ângela says: Responder

    Muito boa lista…mas para além do starbucks e do CCB, não existe mais nenhum sítio na zona? É que este semestre vou passar a ir para aqueles lados com alguma frequência

  22. Pedro Santos says: Responder

    Em tempos de contenção orçamental as faculdades e universidades estão a cortar nos espaços de estudo/leitura. Exemplo disso é a FLUL, que em breve passará a limitar o acesso à biblioteca a pessoas que não sejam estudantes da faculdade.

    1. Pedro says: Responder

      ja se pode voltar a entrar livremente, basta pedir um cartão de visita =)

  23. Paulo Monteiro says: Responder

    Sugiro que levem também uma extensão com,pelo menos, três tomadas.
    Se existirem poucas tomadas para ligar computador, podem partilhar e serem considerados atenciosos.

    Sugiro que coloquem uma fita de cor ou um autocolante no bloco de tomadas para fácil identificação de qual a vossa, caso mais pessoas também levem.

  24. Daniela Freitas says: Responder

    Olá. A FCUL também tem uma sala aberta 24/7 equipada com excelentes computadores. No entanto, estes só estão disponíveis para os alunos da Faculdade de Ciências. Há lá mesas e tomadas (é o que não falta). À noite e aos f.d.s. é necessário cartão de estudante para entrar na faculdade. Mas há formas de contornar este inconveniente: Falando com o guarda nocturno e pedindo-lhe um cartão provisório.
    Espero ter ajudado.
    Por favor, vão actualizando esta lista.
    Obrigada.

  25. noelia says: Responder

    Eu sou erasmus a lisboa e estou a procurar uma biblioteca aberta 24h toudos os dias da semana, alguem pode ajudar?

    Obrigada

    1. Olá Noelia,

      O único espaço aberto 24h é o Instituto Superior Técnico. O IST disponibiliza salas no pavilhão de Engenharia Civil que estão abertas todos os dias 24h. A biblioteca em si não está aberta 24h mas o seu horário é alargado. Há outros espaços que abrem também à noite em altura de exames como a cantina velha da cidade universitária ou o ISEG. Espreita melhor o artigo do estudar que estão lá todos os espaços de Lisboa.
      Bom estudo.

  26. Henrique says: Responder

    Deixo mais três sugestões que já confirmei pessoalmente. Espero que sejam úteis

    Local: Zona da Restauração do Centro Colombo
    Tomadas: Sim, algumas (procurar nos lugaes sentados adjacentes às árvores)
    Internet: Sim (ZON_FON e Colombo_Free_Wifi, esta é livre)

    Local: Cyber Café Cineteka, perto do Casino de Lisboa, no Parque das Nações
    Tomadas: Sim
    Internet: Sim, e livre

    Local: Espasusbar, café em Carnide com clube desportivo e esplanada
    Tomadas: desconhecido
    Internet: Sim, de acesso livre

  27. pm says: Responder

    Gostaria de fazer um reparo relativo à informação dada sobre o “aquário” do IST.
    Das duas vezes que tentei ir estudar para o referido espaço madrugada a dentro, fui expulso pelo segurança por não pertencer ao IST, mas sim a uma faculdade da universidade de Lisboa.
    Assim sendo, a minha experiência leva-me a afirmar que este espaço não se encontra à “disposição dos alunos de qualquer faculdade”, mas sim apenas dos IST.

    1. Obrigado Miguel pelo reparo. Quando realizámos a seleção dos espaços, foi nos dito pela Associação de Estudantes do IST e pelos funcionários do aquário que seria possível qualquer aluno universitário de Lisboa estudar madrugada fora. Prometemos investigar e caso seja verdade, retificar o artigo.

      Boas descobertas

    2. Lídia Freitas says: Responder

      Sendo estudante do técnico, o que eu sei é que o aquário (que é apenas uma sala no pavilhão de civil) está aberto a todos. As outras salas é que podem não estar disponívels para outros alunos externos ao técnico, como as salas do primeiro piso onde os seguranças costumam expulsar alunos fora do técnico.

  28. Daniel says: Responder

    Boas sugestões. Porém, a minha favorita não está aí referida – a praça de restauração do Spacio Shopping (antigo Olivais Shopping). Ampla, luminosa e pouco frequentada fora das hora das refeições. E também há esplanadas ao ar livre para os dias de verão.

  29. M.R. says: Responder

    Antes de mais, muito obrigada por esta compilação fantástica! 🙂 Relativamente à biblioteca da Gulbenkian: qualquer aluno (de área científicas, por exemplo) pode utilizar o espaço, mesmo que pretenda estudar um dos seus materiais trazidos de casa (alheios à biblioteca)?

    Obrigada!

    1. Obrigado Madalena. Ficamos satisfeitos com os vossos comentários e felicitações quanto à utilidade deste artigo. Quanto à biblioteca da Gulbenkian ela é destinada aos alunos de arte que procuram consultar algum livro na área. No entanto, é normal veres pessoas de outras áreas, pois é uma biblioteca muito silenciosa e muito calma, ideal para estudos que necessitam concentração.

      Bom estudo!

  30. António Ferrão says: Responder

    Olá. Em primeiro lugar, parabéns por esta iniciativa, que acho que é muito positiva. No entanto, reparei que apagaram ontem um comentário sobre as salas de estudo do técnico, com o qual eu concordei bastante. Gostava de saber porque é que o fizeram, e se só posso comentar as vossas sugestões se for para elogiar. Obrigado, e mais uma vez parabéns pela iniciativa.

    1. Boa Noite António,

      A situação já está reposta e explicada no comentário imediatamente anterior.

      Todas as nossas sugestões são passíveis de ser comentadas, elogiadas, críticas e partilhadas por todos. Senão estivéssemos preparados para críticas negativas não estaríamos a expor o nosso trabalho publicamente.

      Todo o que fazemos para os nossos leitores acaba por estar à mercê das suas opiniões e nem sempre poderemos ter os mesmos gostos, opiniões ou experiências. A partilha das mesmas é sempre o mais importante de tudo, desde que feitas com respeito e de forma construtiva como foi o caso.

      Lamentavelmente da nossa parte houve algo que não correu da melhor forma (e que ainda não descobrimos o que foi) mas o importante é que a situação está reposta.

      Mais uma vez obrigado pelo alerta.

  31. Henrique says: Responder

    Olá. Gostava de saber porque é que apagaram o meu comentário que fiz ontem, onde fiz uma crítica construtiva às salas de estudo do IST. Valorizo a iniciativa materializada neste site, mas não compreendo porque é que uma crítica negativa a uma das vossas sugestões deva ser censurada. Aguardo a vossa resposta, cumprimentos.

    1. Boa Noite Henrique,

      A única coisa que censuramos no nosso site é aquilo que considerarmos SPAM. Não é de todo o caso e como tal o seu comentário, para ter estado visível é porque foi aprovado por nós. Ainda assim, por algum motivo que desconhecemos ou por lapso nosso, foi retirado.

      A crítica que faz é negativa de facto mas não é de todo destrutiva e apesar de ser um dos locais onde estudar em Lisboa, nem sempre tem as melhores pessoas a frequentá-lo. Ainda assim, desconhecendo a sua localização mas deixando a alternativa, experimente as instalações do IST no Taguspark, também elas abertas 24h e bem mais calmas (por norma).

      Em relação ao seu comentário, a situação está resposta e obrigado pelo alerta.

  32. Henrique says: Responder

    O Técnico é, infelizmente, o único sítio em Lisboa com salas de estudo abertas 24 horas por dia (desmintam-me se estiver errado). No entanto, as pessoas que vão para lá parecem não conhecer o significado de silêncio, concentração e respeito (pelo estudo dos outros). Sempre que vou para lá (e tenho de ir porque é a alternativa mais próxima de minha casa) já sei o que vou encontrar: malta a jogar cartas, a ver vídeos na net às gargalhadas e a falar mais alto do que falariam se estivessem no café. Isto em plena sala de estudo. O guarda, como sempre, não faz nada para além de chatear os alunos a pedir-lhes identificação. Se ele se preocupasse em zelar pelo silêncio até pagava uma mensalidade para ir para lá estudar. As mulheres da limpeza, a mesma coisa: entram nas salas a rebentar com as portas e falam como se tivessem a vender peixe.

    1. Sara says: Responder

      O aqui estuda-se no ISEL só fecha dia 25 de Dezembro e 1 de Janeiro. Aberto 24 horas por dia.

  33. Ana says: Responder

    Não vou acrescentar nenhum local, para já, mas sim agradecer ao responsável pelo óptimo trabalho, foi dos artigos mais completos que encontrei até agora. E o mesmo se aplica aos resto das pessoas que já têm os seus espaços e que também vieram partilhá-los aqui, só nós sabemos o quão dificil é conseguir arranjar um espaço apenas para estudar às vezes!
    O ISCTE e o ISEG estão aprovados por mim! Vou-me dedicar a explorar o resto 🙂

    Parabéns!

  34. Muito interessante este artigo. Sugiro que façam outro sobre as bibliotecas de Lisboa, com os seus distintos fundos.

    Obrigada
    Carmen

    1. Obrigado Carmen, agradecemos e muito a sugestão. É um tema que já consta da nossa lista de futuros artigos, brevemente estará disponível. Qualquer outra sugestão que tenha para o Onde Lisboa, não hesite em contactar-nos.

      Cumprimentos,

      A Equipa Onde Lisboa.

  35. nc says: Responder

    Biblioteca do ISPA. Fica perto do metro ( santa apolonia, linha azul ) tem imensos livros, pessoas simpaticas, zona pra pc’s e duas zonas de estudo, wi fi, …

    1. Obrigado Maria. Está aberto ao público em geral? Ou somente aos estudantes do ISPA? Se sim, vamos averiguar para podermos recomendar o espaço!

  36. JB says: Responder

    Sugiro também o Goethe-Institut Portugal no Campo dos Mártires da Pátria.

    1. Agradecemos a sugestão. Já estava nos nossos planos visitá-lo. Brevemente teremos novidades. Cumprimentos

  37. André Simões says: Responder

    Pode anunciar-se o CAES-Centro Académico Edith Stein, no terraço da Igreja de Arroios, em Arroios. Tem wireless e uma copa que permite aquecer e tomar refeições. Não encerra.

  38. Catarina says: Responder

    Qualquer starbucks é agradável, especialmente o do rossio e o de belém devido ao espaço. Outro local óptimo é o café Delta Q na avenida da liberdade, não tem muito espaço mas é calmo e tem wireless. Por fim lembro-me ainda do Cinemateca ali também na avenida da liberdade, bastante agradável também !

    Obrigada pelas sugestões aqui apresetadas, é uma óptima iniciativa 🙂

  39. Rômulo Marzullo says: Responder

    Biblioteca da Faculdade de Letras da UL / wireless, silenciosa, espaçosa, tomadas

    1. Obrigado Rômulo. Também pensamos em colocá-la, no entanto, já tínhamos outras também muito perto: a Cantina velha e o ISCTE. Mas vamos considerar a sugestão.

  40. Ana Paleta says: Responder

    Mais um sitio onde se pode estudar – o bar Teatro Rapido
    com wireless

    1. Obrigado Ana Paleta. Vamos visitar o espaço para averiguar as condições e a possibilidade de se estudar no espaço.

  41. Andre Mestre says: Responder

    Cantina do Centro Champalimaud em Algés.
    Grande espaço, com mesas e cadeiras confortáveis, tomadas, calmo, pouco usado, silencioso (até á hora do almoço claro), publico, vista para o rio com direito a por-do-sol, wifi (para quem tem as pass’s guest)

Deixe uma resposta