Onde encontrar o Indie em Lisboa

Começa no próximo dia 3 de Maio o IndieLisboa que apresentará em Lisboa uma seleção de filmes independentes e que vai já na sua 14ª edição. Na edição do ano passado, passaram cerca de 37000 espectadores (incluindo as secções paralelas). Na sessão de abertura será apresentado o filme “Colo” de Teresa Villaverde, ficando o encerramento do festival a cargo de Raoul Peck com a exibição do documentário “I Am Not Your Negro“. A edição deste ano homenageia na seção Herói Independente os cineastas Jem Cohen e Paul Veccialli, mantém o grande destaque dado ao cinema português (este ano tem a maior seleção de sempre de filmes portugueses em competição) e continua a aposta no IndieMusic onde serão apresentados documentários sobre artistas e bandas.  Na edição deste ano continuam as atividades paralelas, nomeadamente o IndiebyNight, o IndieJúnior e as LisbonTalks.

Até dia 14, o cinema está nas ruas e o Onde Lisboa sugere o seguinte roteiro:

“Colo” é uma reflexão muito atual, e quase serena, sobre o nosso caminho comum como sociedades europeias de hoje, sobre o nosso isolamento, a nossa perplexidade perante as dificuldades que nos vão surgindo, sobre a nossa vida nas cidades e dentro das nossas famílias.

O Cinema São Jorge é um dos mais emblemáticos edifícios de Lisboa (está situado na Avenida da Liberdade) e foi inaugurado em 1950. Acolherá a sessão de abertura do festival no dia 3 de Maio às 21:00, com a exibição de “Colo” de Teresa Villaverde. O filme estreou na seção competitiva na última edição do Festival de Berlim.

Ao longo dos últimos anos, o IndieLisboa tem puxado a si o território da música, seja através da secção IndieMusic, seja através do IndiebyNight, a cada ano mais fortes e com uma conquista progressiva de público da música para o cinema.

O Cineteatro Capitólio / Teatro Raúl Solnado, integrado no Parque Mayer junto à Avenida da Liberdade, irá acolher no terraço nove sessões ao ar livre do IndieMusic. Palco de inúmeros espectáculos de revista à portuguesa, foi inaugurado em 1931 e reabriu em 2016. O público poderá assistir neste novo espaço a “Where You’re Meant To Be” (11 de Maio, 21:30), “Shot! The Psycho-Spiritual Mantra of Rock” (13 de Maio, 21:30) entre outros. Sem programação regular ainda, este espaço veio realizar o sonho antigo de puder haver sessões ao ar livre no IndieLisboa, sob o céu de Lisboa e de caráter mais descontraído. É, segundo a organização, uma forma de alargar a presença do Indie na cidade e integrar novos públicos.

Para além das sessões no Capitólio, serão também exibidos filmes da seção IndieMusic no Cinema São Jorge como por exemplo os filmes “Eat That Question – Frank Zappa in His Own Words” (11 de Maio, 19:00) ou “Oasis: Supersonic” (6 de Maio, 19:00), um documentário sobre a mítica banda britânica dos anos 90.

“Como espectador, desejo, de um filme, a invasão e não a evasão. Desejo que o filme seja fecundo, que me desconcerte, que venha ter comigo, como uma garrafa no mar.” Paul Vecchiali

A Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema (Rua Barata Salgueiro, perpendicular da Avenida da Liberdade) receberá os filmes de Paul Vecchiali da seção “Herói Independente“. Este realizador, francês e nascido em 1930, terá 17 filmes no Indie desde a sua estreia em 1962, até aos últimos “C’ est l’ Amour” (13 de Maio, 22:00) e “Le Cancre” (13 de Maio, 21:30). O realizador estará em Lisboa a partir de 8 de Maio.

A maratona nocturna da Boca do Inferno regressa com filmes que prometem desassossegar todas as almas puritanas

O Cinema Ideal (Rua do Loreto, Bairro Alto) é o mais antigo cinema de Lisboa, aberto em 1904. Mantém programação regular e nesta edição do IndieLisboa recebe filmes da seção “Boca do Inferno”.

Para além disso, será exibido no âmbito da Competição Internacional Documentário o filme “El Mar La Mar” (6 de Maio, 19:00) ou “El auge del humano” (12 de Maio, 22:15) na Competição Internacional.

Uma radiografia sobre a lutas pelos direitos civis nos EUA, problematizando as questões de raça em Hollywood e na sociedade americana dos últimos 30 anos.

O festival termina no dia 14 de Maio com a apresentação de “I Am Not Your Negro” no Grande Auditório da Culturgest. Com entrada pela Rua do Arco do Cego, a Culturgest integra o edifício sede da Caixa Geral de Depósitos e mantém uma programação cultural permanente. É, desde há muito, uma das casas do Indie.

O documentário baseia-se no livro inacabado do escritor James Baldwin e, juntando a fragmentos do texto e imagens de arquivo, conta a história de Malcom X, Martim Luther King e Medgar Evers.

Na Culturgest serão ainda exibidos os filmes “Amor, Amor” (7 de Maio, 18:00) e “Arábia” (6 de Maio, 21:30) integrados na Competição Internacional de Longas Metragens.

Onde: Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal, Cineteatro Capitólio, Cinemateca Portuguesa
Quando: 3 a 14 de Maio
Preços e outras informações: entre €1 e €4 (com descontos €3,5)

Relacionados

Share

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.